BR Login
BR

Como fazer um casamento a dois perfeito: Elopement Wedding é febre entre casais do mundo inteiro!

Você já assistiu algum filme em que dois personagens ficam perdidamente apaixonados (ou bem doidos), correm para Las Vegas e quando recuperam a memória, no dia seguinte, percebem que estão irremediavelmente… CASADOS?!

Foto: Fabio & Adri Photography

Bem, esta é uma boa definição de Elopement Wedding, mas o casamento a dois também pode ser tranquilamente praticado por casais em sã consciência, apenas por estarem sem tempo, dinheiro ou paciência para organizar uma grande festa; por noivos que consideram festas tradicionais incompatíveis com o seu modo de ver a vida, ou por aqueles que querem viver o momento do casamento com mais intensidade e intimidade.

Descubra as 5 situações de intimidade que UNEM muito mais que o SEXO!

Diogo GasparSaiba mais sobre “Diogo Gaspar”
Foto: Diogo Gaspar

Um casamento assim, a dois, alivia um bocado de responsabilidades, mas alguns pequenos detalhes devem ser levados em consideração. Vamos abordar os mais essenciais para que nada estrague este momento de comunhão exclusiva entre você e o seu amor.

Duo Borgatto Boutique FotográficaSaiba mais sobre “Duo Borgatto Boutique Fotográfica”
Foto: Duo Borgatto Boutique Fotográfica

1. Não, seus amigos e família não vão gostar da ideia!

Acredite: a princípio, só o casal acha a ideia incrível. Sua mãe vai correr para o banheiro, seu pai vai fechar a cara, sua avó vai apalpar o marca-passo e sua melhor amiga vai te bloquear no facebook. Por isso, é muito importante conversar com todos eles, pessoalmente, ANTES do casamento. Eles ainda vão sentir uma ponta de frustração por não estarem sendo convidados a participar de um momento tão importante da sua vida, mas ainda é melhor do que surpreendê-los com um anúncio por email dizendo apenas: “Casamos!”. Existem casais que incluem os pais e irmãos nos planos de “fuga” (e também existem os que acabam desistindo quando os pais e irmãos começam a fazer pressão para convidar só mais a vovó e a tia que mora com a vovó e a namorada do irmão…).

Noivo Terapia: O Dia em que descobri que a minha família era grande demais para o meu casamento.

Frederico Santa RosaSaiba mais sobre “Frederico Santa Rosa”
Foto: Frederico Santa Rosa

2. Burocracia? Também tem!

Você chegou até aqui? Então ninguém conseguiu te persuadir a desistir. Parabéns! É hora de pensar nas burocracias. Se a ideia é aproveitar uma viagem de férias, para a Europa por exemplo, para realizar o casamento, dê entrada no processo legal de licença de casamento no seu país de origem e não se esqueça de recolher todas as informações, no local de destino, sobre a documentação que será necessária para se casar no exterior, período de espera, número de testemunhas e todas estas maravilhas que o mundo burocrático nos proporciona.

3. Analise o orçamento e escolha o local

Quando se fala em “elopement wedding” logo se imagina um casal e uma juíza de paz com os pés nas águas límpidas de uma praia nas Ilhas Maurício, mas se você estiver lidando com um orçamento reduzido, pode fazer este ritual íntimo no cartório do bairro ou no seu resort favorito (ou qualquer outro lugar próximo que tenha um significado para vocês e um celebrante disposto a acompanhá-los). E, sim! Pode contratar um celebrante nas Ilhas Maurício e lá mesmo se casar e aproveitar a lua de mel. Tenha em mente que fazendo um casamento a dois, muitas coisas que antes pareceriam impossíveis se tornam mais acessíveis. E não se esqueça que aqui mesmo no Brasil temos destinos incríveis!

Confira estes 10 destinos PARADISÍACOS para a sua lua de mel no Brasil: prepare as malas!

Gabi Alves PhotographySaiba mais sobre “Gabi Alves Photography”
Foto: Gabi Alves

4. Assessoria, fotógrafo e cinegrafista especializados

Estes três profissionais serão indispensáveis para que você não tenha nenhum arrependimento nem durante e nem depois do seu casamento. Por mais que este tipo de casamento seja mais “despreocupado” uma produtora ao seu lado vai evitar que você tenham aborrecimentos com os horários de chegada dos fornecedores e celebrante, reservas de mesa e qualquer outra ideia que você tenha tido para a cerimônia. Além disso, uma assessoria local poderá sugerir lugares realmente especiais aos quais um turista nunca teria acesso. O fotógrafo e o cinegrafista são essenciais para que se possa compartilhar o momento do “sim” com os amigos e familiares que não estavam lá com vocês.

Lentes ClarasSaiba mais sobre “Lentes Claras”
Foto: Lentes Claras

5. Economia SIM

Não precisa se acanhar. A duração de um Elopement Wedding é super curta em relação a um casamento convencional e se você marcar a data em uma dia da semana e horário fora dos momentos considerados “de pico” por estes profissionais (por exemplo numa terça-feira às 11 da manhã), com certeza conseguirá boas negociações.

Casar faz de você uma pessoa mais feliz? Segundo a ciência SIM!

Daniel HenriqueSaiba mais sobre “Daniel Henrique”
Foto: Daniel Henrique

6. A dois sim, mas como todo glamour!

Alguns casais levam o casamento a dois ao extremo da despreocupação e acabam não planejando nada fora do comum para celebrar. Gente! É o seu casamento! Arrume um vestido. Pode ser algo simples e casual, como os casamentos civis costumam ser, mas arrase! Monte um buquê e faça um lindo penteado. Peça para que o seu restaurante favorito (ou o restaurante do hotel) prepare uma mesa completa, com um arranjo central dos sonhos e uma garrafa de champanhe para um jantar a dois. É para ser um dia MUITO especial!

Miniguia para agradecer os presentes de casamento: passo a passo para fazer bonito!

Studio JobSaiba mais sobre “Studio Job”
Foto: Studio Job

7. Alô, alô marciano

Alguns amigos e parentes podem estar se perguntando o que aconteceu com o seu noivado ou quando chegará o save the date. Chegue “chegando” e gritando oas 4 ventos que você já se casou! Você poderá contar a eles a sua aventura matrimonial e ainda aproveitar a oportunidade para mostrar algumas fotos tiradas no dia do casamento.

8. Faça (ou não) uma recepção pós casamento

Com a intenção de incluir os pais e amigos na celebração (ou amenizar alguma mágoa pela decisão anterior), alguns casais optam por fazer uma recepção de casamento tradicional depois que voltam para casa. A noiva coloca o seu vestido novamente, o casal corta um bolo e cria um registro de casamento rodeado pelas pessoas mais íntimas. Apenas tenha em mente que aqui, o timming é muito importante: a festa deve acontecer numa semana muito próxima à da cerimônia. Qualquer data mais adiante será considerada de mau gosto se você estiver registrada em um site de presentes de casamento ou esperando por presentes em dinheiro.

Veja como fazer um MINI wedding com todo o glamour de um MEGA casamento!

Diogo GasparSaiba mais sobre “Diogo Gaspar”
Foto: Diogo Gaspar

Todos os caminhos levam ao “sim”. Alguns são mais longos e tortuosos. Este pode parecer um bom atalho, desde que combine com você! Qual será o estilo do seu casamento? Faça o QUIZ e descubra!

Contate as empresas mencionadas na matéria:

Gostou deste artigo? Compartilhe

Mais informação

Deixe seu comentário

Crie gratuitamente o site perfeito para seu casamento!

100% personalizável e com centenas de temas para escolher Ver mais layouts >

Quer divulgar a sua empresa no Zankyou?
O Zankyou oferece a oportunidade de mostrar o melhor da sua empresa para milhares de noivos que nos utilizam na organização do seu casamento em 20 países. Mais informação