2 idiomas e 1 casamento: saiba a melhor maneira de fazer convites bilíngues

Quando recebi os convites de casamento da Teresa e do Alfonso fiquei com aquele nervoso na barriga e comecei logo a contagem regressiva!

A Teresa nasceu em Portugal. O Alfonso no Peru. Se conheceram e se apaixonaram na Espanha, onde os dois estudavam. Terminados os cursos, ela foi trabalhar na Bélgica, ele na Suiça, mas a saudade foi tanta que juntos partiram para a Tailândia para uma nova etapa juntos. E a próxima aventura? Sim, eles vão se casar!

Na verdade vão ser duas festas de casamento, uma no Peru e outra em Portugal. A família que está deste lado do atlântico (eu!) vai celebrar com eles em Lima, e os que estão na Europa, em Lisboa.

Os convites de casamento bilíngues da Teresa e do Alfonso. Fotos: Mariana Ortigão

Os noivos escolheram fazer convites diferentes para as duas festas, um em Português e outro em Espanhol e optaram por imagens representativas de cada país, os azulejos portugueses e as famosas mantas peruanas. O resultado? Convites super modernos, originais e charmosos!

A verdade é que quando é necessário fazer convites de casamento em dois idiomas, temos que levar em consideração alguns pontos!

“Para os noivos que necessitam um convite em duas línguas, há mais coisas a serem observadas do que somente a tradução. É importante respeitar os costumes e a cultura do país em questão para evitar gafes, pois os casamentos possuem também o aspecto religioso.” conta Julius Ohta da empresa O Pinguim Tá Com Frio.

“Quando os dois países são latinos é mais simples, pois muitos também tem a religião católica como religião oficial, assim como o Brasil. Portanto, as características dos convites são similares, bastando apenas adequar a diagramação. Quando as culturas possuem diferenças, já é necessário um cuidado maior. Os países asiáticos, por exemplo, além a escrita na vertical e leitura da direita para esquerda, possuem costumes próprios.”

No Japão, existe a tradição do Go-shugi que consiste em entregar uma quantia de dinheiro em um envelope – o shugi-bukuro. Inclusive parentes próximos ou pessoas importantes sentem-se na obrigação de oferecer uma grande quantia de dinheiro.”

“Por outro lado, no Brasil utiliza-se muito a lista de casamento, que pode ser uma prática desconhecida para os japoneses. Por isso, pode ser de bom senso o envio de dois convites distintos ou mesmo uma folha adicional, sendo um em português e outro em japonês, explicando as opções dos noivos.”

Sobre os convites bilíngues, Débora Cheruti da Abelha Design comenta que “a maioria das nossas noivas contratam parte dos convites em português e a outra parte no segundo idioma.”

“Muitas preferem assim, pois dessa forma, o convite não fica poluído e repleto de informações no mesmo espaço.

Confira estes dois exemplos. Primeiro, o casamento da Marcela e do Erik. Ela brasileira e ele holandês. “Fizemos o texto em português e em holandês no mesmo convite. Como eles casaram aqui no Brasil, na praia, a identidade visual teve desenhos de sol e chinelos representando o Brasil e  tulipas e tamancos representando a Holanda. Toda a papelaria deles foi bilíngue.”

Saiba mais sobre “Abelha Design”
Papelaria bilíngue para o casamento da Marcela e Erik. Fotos: Abelha Design

O segundo exemplo tem como tema o carnaval! “A Vanessa é brasileira e o Vinod é de Cingapura, mas ambos se conheceram e moram na Austrália. Esse casal fez parte dos convites em português e outra parte em inglês, assim como todo o restante da papelaria também foi feita nos dois idiomas. Eles fizeram um destination wedding no Brasil no período do carnaval, por isso as máscaras carnavalescas e o paetê foram usadadas na identidade visual.” 

Saiba mais sobre “Abelha Design”
Não tem como não amar este convite de casamento com o tema "Carnaval". Fotos: Abelha Design

Você vai ter que fazer convites de casamento bilíngues? Quais são as suas preocupações? Como vai representar as duas culturas nos convites de casamento? 

Entre em contato com as empresas mencionadas nessa matéria

Mais informação sobre

Comentários (2)

Deixe seu comentário

Calendário de beleza da noiva: saiba o que fazer de 6 meses ao dia D
Calendário de beleza da noiva: saiba o que fazer de 6 meses ao dia D
Uma noiva tem que estar radiante, impecável, sem olheiras, com a pele cuidada. Por isso, o ideal é que a noiva faça um calendário com a programação dos cuidados, começando 6 meses antes do casamento. Cuidados com a pele, os cabelos, o corpo, as mãos e os pés.
Roteiro da festa de casamento: saiba o que fazer exatamente como manda o protocolo
Roteiro da festa de casamento: saiba o que fazer exatamente como manda o protocolo
Não importa o estilo do casamento, mas tem certos protocolos que se não forem feitos, acabam fazendo falta! E como são tantas as tarefas dos noivos, não só na época que antecede a festa, mas principalmente no dia, é preciso se planejar e ter super claro que protocolos você gostaria de seguir no seu grande dia.
Saiba tudo sobre o evento Degustar 2014: o melhor da decoração e alta gastronomia para seu casamento
Saiba tudo sobre o evento Degustar 2014: o melhor da decoração e alta gastronomia para seu casamento
Saiba tudo sobre o evento Degustar 2014: o melhor da decoração e alta gastronomia para seu casamento. Conferimos de pertinho este evento super badalado realizado no Espaço Traffô em São Paulo.

Crie grátis um site perfeito para seu casamento!

100% personalizável e com centenas de temas para escolher Ver mais layouts >

Quer divulgar a sua empresa no Zankyou?
O Zankyou oferece a oportunidade de mostrar o melhor da sua empresa para milhares de noivos que nos utilizam na organização do seu casamento em 23 países. Mais informações