Casando com um estrangeiro: 10 dicas para organizar seu casamento fora do Brasil

Casando com um estrangeiro: 10 dicas para organizar seu casamento fora do Brasil

Se você vai se casar com um estrangeiro fora do Brasil, preste atenção nestes conselhos, pois se organizar um casamento no seu lugar de origem já é complicado, imagine que todos os aspectos burocráticos se triplicam! A Zankyou preparou 10 dicas para você organizar o seu casamento sem stress:

  • Planejando o casamento
salvar
Antecedência é a palavra chave. Foto: Christophe Photo

Se você vai se casar com um estrangeiro fora do Brasil, preste atenção nestes  conselhos, pois se organizar um casamento no seu lugar de origem já é complicado, imagine que todos os aspectos burocráticos se triplicam! A  Zankyou preparou 10 dicas para você organizar o seu casamento sem stress:

1. Organize tudo com muita antecedência. Se normamelmente no Brasil fazemos com seis meses à um ano de antecedência, preveja o dobro para organizar tudo no estrangeiro, que seja do aspecto da organização da festa e do cerimonial, mas sobretudo sobre o aspecto da burocracia.

2. Reúna o máximo de informações possíveis com pessoas que já passaram por essa situação. Se você vai se casar com um estrangeiro, procure blogs ou fóruns de brasileiro(a)s que já passaram pela mesma situação. Mas atenção,  procure casos que sejam iguais ao seu, pois uma brasileira que se casou com um americano, não é o mesmo caso que uma brasileira que fez seu casamento com um francês, por exemplo.

salvar
Lembre-se de respeitar a cultura do país. Foto: Christophe Photo

3. Tudo em uma só lista. Faça uma lista de fornecedores com os preços e disponibilidade para entrega doproduto ou serviço. Uma vez essa etapa realizada, reúna vários orçamentos e preste atenção na forma de atendimento, pois ela será uma amostra do estilo de serviço no dia do seu casamento.

Não perca as últimas novidades para o seu casamento

Assine nossa newsletter

4. Uma imagem diz mais que mil palavras. Para a decoração ou bolo, por exemplo, o melhor é você utilizar fotografias para ilustrar o que pretende no seu casamento, ao invés de ficar muito tempo explicando, o que pode acabar não ficando claro.

5. Os que estão do lado de lá.  Peça ajuda de parentes ou amigos que já morem no local. Caso essa não seja a sua situação, o melhor é contratar uma assessoria ou uma cerimonialista que faça a organização de A à Z, pois essa empresa ou pessoa vai ser o seu apoio na hora do planejamento.

6. Assinar contrato, só pessoalmente. Quando os fornecedores já estiverem escolhidos, é de extrema importância que você viaje ao país onde a cerimônia será realizada para  um contato final com eles. Não esqueça de exigir um contrato para não haver mal entendido entre as partes.

salvar
Mas de fazer com que você e todos se sintam à vontade sempre. Foto: Christophe Photos

7. Leis locais. O casamento de brasileiros realizados no estrangeiro, para serem legalizados pela autoridade consular, deverão obedecer à lei do país da celebração. Logo, procure saber antencipadamente, como é o processo para a celebração do casamento no país escolhido.

8. E no Brasil… se a sua situação é diferente e o casal decide formalizar o casamento diante a autoridade consular brasileira, as formalidades serão seguidas segundo os requisitos da lei brasileira.

9. Fluência no idioma. Na véspera do Dia D, delegue à uma pessoa de confiança que fale a língua local todos os últimos pontos. Confime com seus fornecedores a hora e o local da entrega dos produtos e serviços para que não haja nenhum mal entendido.

10. O caminho mais fácil. Se você deseja se casar perante à lei brasileira e a lei do país estrangeiro. Aconselhamos primeiro casar-se neste país e depois formalizar seu matrimônio no consulado brasileiro, pois o caminho inverso é geralmente mais complicado.

Você já passou por isso? Nos conte como foi a experiência!