Casar faz de você uma pessoa mais feliz? Segundo a ciência, SIM!

Casar faz de você uma pessoa mais feliz? Segundo a ciência, SIM!

Afinal, casamento traz felicidade ou não? Confira o que pesquisadores da National Bureau of Economic Research descobriram.

  • Vida a dois
  • Recomendações
  • Amor

Cientistas sociais sabem, há muito tempo, que pessoas casadas tendem a ser mais felizes. No entanto, há sempre o eterno debate: o casamento traz felicidade ou pessoas casadas são mais propensas à felicidade? Foi essa dúvida que motivou um novo estudo sobre os níveis de felicidade pré-conjugal a ser publicado pelo National Bureau of Economic Research.

salvar
Foto: Lidia Clemente

Que seja eterno enquanto dure

Os autores do trabalho analisaram dados de duas pesquisas nacionais realizadas no Reino Unido e uma pesquisa mundial realizada pela Gallup e concluíram que, em geral, ser casado faz as pessoas se sentirem mais felizes e satisfeitas com suas vidas, especialmente durante períodos de estresse, tais como a crise da meia idade. Esses dados foram confirmados em muitos locais, exceto na América Latina, no sul da Ásia e em parte da África.

O estudo também provou que a felicidade conjugal costuma durar além do período da lua de mel. Muitos cientistas sociais afirmam que os níveis de felicidade são inatos e que, portanto, as pessoas tendem a voltar ao seu nível natural de bem-estar após eventos felizes ou perturbadores; entretanto, os pesquisadores descobriram que os benefícios do casamento persistem.

Casais que NÃO brigam não são mais felizes: 7 razões que comprovam a teoria!

salvar
Foto: Marta Etxebarría

A importância da amizade

Não perca as últimas novidades para o seu casamento

Assine nossa newsletter

Um dos pontos avaliados foi o papel da amizade no casamento. Aqueles que acreditam que o parceiro é seu melhor amigo demonstram mais satisfação com a vida a dois se comparado a casais que não têm a amizade como ponto forte. Este aspecto ganhou significativa importância nas últimas décadas: à medida que os papéis de homens e mulheres se assemelham, a aproximação dos cônjuges como companheiros e confidentes se intensifica, principalmente entre casais financeiramente estáveis.

Este foi outro ponto importante no estudo, pois ficou demonstrado que uma união estável é mais comum entre pessoas com mais educação e rendimentos mais elevados, e cada vez mais rara entre quem não se encaixa em tal perfil. O aspecto financeiro, portanto, afeta não só a renda e a estabilidade de uma família, mas também seus níveis de felicidade e de estresse.

Confira: Por que eu quero me casar com você? Por essas 50 razões!

salvar
Foto: Renata Philipo

A conclusão geral é, em grande medida, otimista: as pessoas têm a capacidade de aumentar os seus níveis de felicidade e evitar crises com o apoio de relacionamentos de longo prazo. Entretanto, isso parece não estar disponível a todos e ser mais fácil de se atingir quando se faz parte de uma classe social mais privilegiada. E você, é feliz?

Veja também: 1º ano de casados: 12 coisas que vão acontecer SIM, ou SIM!

Escolha os fornecedores que você quer contatar.

Renata Philipo Fotografia Fotógrafos para casamentos