Como organizar um casamento bilíngue: com esses 5 passos seu casamento será um sucesso!

Como organizar um casamento bilíngue: com esses 5 passos seu casamento será um sucesso!

Confira como organizar um casamento bilingue e multicultural para que todos os convidados se sintam especiais e bem recebidos no seu grande dia.

Como organizar um casamento bilíngue: com esses 5 passos seu casamento será um sucesso!
Foto Rejane Wollf Fotografia
  • Planejamento
  • Recomendações

Quer saber como organizar um casamento bilíngue? A linguagem do amor é compreendida em todo o mundo. No entanto, é preciso garantir que não haja nenhum tipo de barreira em seu casamento caso case com alguém de outro país. Afinal, todos os convidados devem se sentir especiais e bem recebidos nesse evento tão importante. Mas por onde começar a organizar um casamento bilíngue e multicultural?

Se o seu próprio casamento vai construir uma ponte para duas fronteiras internacionais, então não apenas duas tradições diferentes se encontram no dia do casamento, mas, acima de tudo, duas línguas diferentes. Isso torna ainda mais importante planejar seu casamento do começo ao fim com muito cuidado e carinho. Assim, todos os convidados do casamento poderão se sentir em casa.

salvarComo organizar um casamento bilingue
Foto Thrall Photography

Passo 1. Save the date e convites

Tudo começa com o save the date e com os convites de casamento – e eles já devem ser escritos nos dois idiomas. Um sinal de respeito, porque nenhum país de origem é mais importante que o outro. Além disso, devem ser enviados com bastante antecedência. “Primeiro passo seria o envio de um save the date para que os convidados possam se programar e organizar a viagem com antecedência. É Importante que os noivos deem um suporte em relação a hotéis, traslados e etc.”, pontua a assessora de casamentos Cinthia Rosenberg.  

salvarComo organizar um casamento bilingue
Foto: Thrall Photography

Passo 2. Cerimônia e discursos

Quando se tratam das palavras sinceras da noiva e do noivo ou dos parentes, provavelmente todos os convidados querem entender e poder se emocionar com seus discursos. De acordo com Cinthia Rosenberg, é  importante fazer os discursos em português e depois traduzir para o inglês. “O próprio casal pode fazer isto ou caso o noivo seja americano, por exemplo, e não domine o português, a tradução pode ser feita por um amigo. Acho muito deselegante os convidados que não falam português não entenderem nada do que está acontecendo por causa do idioma”, recomenda a especialista. Caso você não fale o idioma do seu amor, arrisque algumas frases (e por que não o discurso inteiro?) no idioma nativo dele, aqui o que conta é a boa vontade. Com certeza ele e os seus convidados se surpreenderão com a sua iniciativa, o que tornará tudo ainda mais especial.

salvarAloha Fotografia - Como organizar um casamento bilingue
Foto: Aloha Fotografia

Não perca as últimas novidades para o seu casamento

Assine nossa newsletter

Além disso, é interessante também contratar um celebrante bilíngue, assim todos os convidados poderão acompanhar os momentos importantes do enlace. Se não for o caso, outra solução é contratar um serviço de tradução simultânea e disponibilizar fones de ouvido para os convidados estrangeiros.

Claro, a cerimônia de um casamento bilíngue será mais extensa do que uma cerimônia tradicional. É importante ter isso em conta e conversar com o celebrante para que não seja uma cerimônia longa e cansativa.

Leia também: o programa de cerimônia: tudo o que você precisa saber!

Passo 3. Os detalhes são importantes

O respeito pelas diferentes culturas deve estar presente em todos os detalhes do casamento. É importante que toda a identidade visual do grande dia esteja escrita nos dois idiomas, desde o convite e o programa da cerimônia, até o menu e plaquinhas. Afinal, é muito importante que os convidados estrangeiros se sintam em casa e bem orientados.

Outro ponto destacado por Cinthia é contratar o serviço de uma assessoria que conte com uma equipe bilíngue que possa dar um suporte maior aos estrangeiros no dia do evento.

salvarFoto Hugo Carneiro Fotografia -Como organizar um casamento bilingue
Foto: Hugo Carneiro Fotografia

Passo 4. Agradando diferentes paladares

Se o casamento for realizado no Brasil, é importante lembrar que algumas comidas que são típicas e “normais” para nós brasileiros, podem resultar muito exóticas para alguns estrangeiros. “A comida pode até ter toques da culinária brasileira, sempre respeitando paladares mais sensíveis. Nada de abusar de pimenta e temperos muito típicos. Muitos estrangeiros não estão acostumados”, aconselha Cinthia.

Além disso, o ideal é contratar pelo menos um garçom ou maitre que fale inglês (ou o idioma da família do seu amor). Assim, todos os seus convidados poderão contar com o auxílio e atenção de um profissional que poderá atendê-los da melhor maneira possível e tirar qualquer dúvida sobre o cardápio.

salvarComo organizar um casamento bilingue
Foto: Matheus de Castro Fotografia

Passo 5. Música para todos os gostos

Um casamento não é nada com uma pista de dança vazia, certo? Então tenha cuidado na hora de selecionar as músicas para o seu casamento. Recomendamos que vocês façam uma lista com as melhores músicas entre os dois, assim cada um vai poder incluir os melhores hits de cada país e poder encontrar também músicas em comum entre as duas culturas. Pedir para o DJ dar destaque para músicas internacionais é primordial.

salvarComo organizar um casamento bilingue
Foto: Bruno Hannelt / Lutterbach Fotografia

Não se esqueça: “O casamento é feito de detalhes e pessoas importantes, então pensar em cada convidado presente é essencial. Os estrangeiros viajam e se programam para este momento especial, nada melhor do que se sentirem especiais e perceberem a preocupação com eles!”, conclui Cinthia Rosenberg.

Leia também:

Casando com um estrangeiro: 10 detalhes fundamentais que você precisa saber!

Como escolher o buffet para o seu casamento em 5 passos

Escolha os fornecedores que você quer contatar.

Cinthia Rosenberg Assessoria em Eventos Assessoria casamentos e cerimonial