Publicidade
Como prevenir um câncer de mama: 5 dicas FUNDAMENTAIS de uma mastologista!

Como prevenir um câncer de mama: 5 dicas FUNDAMENTAIS de uma mastologista!

Câncer é assunto muito sério sim, e por este motivo devemos estar muito informadas já que através da prevenção e com um diagnóstico precoce, ele tem cura!

  • Vida a dois
  • Entrevista
  • Saúde

O mês de outubro foi escolhido como “outubro rosa” para lembrar a todas as mulheres que o câncer é uma doença grave, mas têm cura. Durante esse mês, mais do que em outro,  lembramos ainda mais de uma doença que é a marca dos nossos tempos, já que é cada vez mais comum.

Publicidade

O câncer de mama é o tipo de câncer o mais frequente entre as mulheres no mundo todo. De acordo com o INCA, no Brasil, excluídos os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama também é o mais incidente em mulheres de todas as regiões, exceto na região Norte, onde o câncer do colo do útero ocupa a primeira posição. Estima-se que sejam detectados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2018, que representam uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100.000 mulheres.

Zankyou - Outubro Rosa

A boa notícia é que ela tem cura sempre e quando o diagnóstico seja precoce. Mas como detectar um câncer a tempo? Para saber mais entrevistamos a Dra. Irene de Paula Silveira Gonçalves, especialista no assunto!

Não perca as últimas novidades para o seu casamento

Assine nossa newsletter

salvarthrall
Foto: Thrall Photography

1. Qual é a diferença do câncer de mama em relação a outros tipos de câncer?

As mamas são glândulas cuja finalidade é a produção do leite, portanto, são órgãos importantíssimos para a perpetuação da espécie humana. Tem também o lado estético, fundamental para a nossa autoestima pois na estética feminina a satisfação da mulher com o tamanho e harmonia dos seios en relação ao corpo é fundamental para o bem estar psicológico.

2. É fácil diagnosticar um câncer de mama?

As mamas são órgãos externos no nosso corpo e em teoria deveria ser fácil diagnosticar as suas doenças, mas não funciona assim. O câncer de mama é a doença mais grave das mamas! Ocorre principalmente em mulheres acima de 40 anos, sendo mais frequente ainda, nas maiores de 50. Entretanto, vem ocorrendo em mulheres cada vez mais jovens, na faixa dos 30 anos e de forma mais grave. Quanto mais jovem é a mulher, geralmente mais grave é a doença, portanto, prevenção é fundamental!

É verdade que conselho de mãe não falha, mas às vezes, como filha, também devemos dar uma ou outra dica, principalmente no que se refere à saúde. Se ela ainda não faz, aconselhe a sua mãe a fazer a mamografia anual!

salvarOSSAFOTO
Foto: Ossafoto

3. Quais são os tipos de tratamento no caso da detecção da doença e quais as consequências dos mesmos?

Os tratamentos do câncer de mama incluem cirurgia, radioterapia e quimioterapia de longo prazo (em geral uso contínuo de medicamento).

  • Cirurgia: pode ser desde a retirada de parte da mama, até a retirada dela toda. O resultado pode ser imperceptível ou muito comprometedor.
  • Quimioterapia: sempre por um período prolongado e em geral, como consequência, ocorre a queda total dos cabelos.
  • Radioterapia aplicada sobre a mama e muitas vezes pode queimar a pele ou  escurecê-la.
salvarCÉLINE CHAN
Foto: Céline Chan

4. Então o que podemos fazer para prevenir a doença? 

  • Autoexame

O autoexame deve ser feito pela própria mulher que deve se familiarizar e conhecer bem o seu corpo e assim conseguir notar qualquer diferença. Como? Apalpando a mama direita com a mão esquerda e a esquerda com a mão direita e exercendo uma pequena pressão suficiente para sentir as costelas. Durante o banho é um momento excelente! 

  • Consulta ginecológica frequente
  • Mamografia 

Em função da idade, história familiar e o exame clínico das mamas, o ginecologista solicita a mamografia e/ou ultrassom. A mamografia é considerada o melhor exame complementar para o diagnóstico precoce do câncer. A doença, na sua forma inicial, modifica de forma sutil uma pequenina área do seio que este exame é capaz de detectar.

  • Ultrassom

Atualmente o ultrassom contribui muito para iluminar certas áreas do seio que a mamografia sozinha não é capaz de fazer. Nos casos suspeitos realiza-se também uma biópsia para definir se é uma lesão benigna ou maligna. A ressonância nuclear magnética é outra opção.

salvaraccg
Foto: Associação de Combate ao Câncer de Goiás

5. Para finalizar, indique os cuidados básicos que podem auxiliar na prevenção do câncer de mama:

Fazer o autoexame para perceber pequenas modificações;

Ir ao ginecologista pelo menos uma vez ao ano;

Fazer mamografia anual para as mulheres acima de 40 anos;

Realizar o ultrassom  (em casos específicos);

Estar atenta, desde jovem, se há casos de câncer na família, principalmente mãe, avó, irmã;

Ter hábitos de vida saudáveis e combater a obesidade.

Estas são medidas de grande importância! Portanto, quanto mais cedo o câncer é diagnosticado, menos agressivos serão os tratamentos e maiores as chances de cura. O melhor exame para o diagnóstico precoce do câncer de mama é a mamografia feita uma vez ao ano após os 40.

E então, você gostou da entrevista? Siga os conselhos da Dra. e seja feliz e muito, mas muito saudável!

A Dra. Irene de Paula Silveira Gonçalves é Professora Dra. Faculdade de Medicina UFMG e Diretora Clínica da Ampliar Radsom Medicina.

Leia também:

10 hábitos DIÁRIOS de casais felizes: o número 5 faz toda a diferença!

40 dicas para recém-casados entrarem na casa nova com o pé direito!

Entre em contato com as empresas mencionadas nessa matéria

Thrall Photography Fotógrafos para casamentos
Publicidade

Deixe seu comentário

Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!