Existe casamento feliz sem sexo?

Existe casamento feliz sem sexo?

Existe casamento sem sexo, ou o sexo é imprescindível? Você entenderia um casamento feliz com ausência de sexo? Embora esta seja uma realidade pouco aceita e pouco falada, pasmem, mas os casamentos com ausência de relações sexuais são muito mais comuns do que imaginamos.

  • Vida a dois
  • Conselhos
  • Casal
  • Saúde

Existe casamento sem sexo, ou o sexo é imprescindível? Você entenderia um casamento feliz com ausência de sexo?

salvarFoto: Roy Roos
Foto: Roy Roos

Embora esta seja uma realidade pouco aceita e pouco falada, pasmem, mas os casamentos com ausência de relações sexuais são muito mais comuns do que imaginamos.

E assim demonstra uma enquete feita pela US National Health and Social Life Survey e publicada no jornal Huffpost Voces, onde se se estabelece que 20% dos casais não têm relações sexuais – ou seja, de cada 100 casais-casados, 20 não transam!

Veja como não deixar um casamento cair na rotina e curta o seu amor cada vez mais!

Não perca as últimas novidades para o seu casamento

Assine nossa newsletter

Especialistas afirmam que a causa fundamental dos casamentos sem sexo é a presença de uma disfunção, geralmente associada a fatores psicológicos, que faz com que um ou os dois membros do casal não possam desempenhar e desfrutar adequadamente das suas relações.

Pode ser desde uma una disfunção erétil, ejaculação precoce, entre outros problemas, no caso dos homens, falta de desejo sexual, incapacidade em obter orgasmo (anorgasmia), dor durante a relação sexual (dispareunia) e incapacidade em ter penetração vaginal (vaginismo), no caso das mulheres.

salvarFoto: Annie Gozard
Foto: Annie Gozard

Não estamos falando apenas do ato sexual em si, mas de tudo o que envolve a sexualidade, como a intimidade dos corpos, as carícias e o afeto demonstrado sensorialmente. A falta de sexualidade, como um todo, pode afetar seriamente o casamento, se uma das partes não está satisfeita:

1. Perde-se intimidade, já que o sexo é uma forma de expressão que influencia diretamente este aspecto da vida do casal

2. Produz ira e frustração

3. Deixa a relação vulnerável

4. Provoca um sentimento de infelicidade

Está claro que a frequência dos encontros sexuais vai depender de cada casal, até aqui não existe nenhum problema. Mas quais são as razões para um casamento sem sexo?

Desde uma disfunção hormonal, até uma depressão ou uma certa preguiça para inovar – Descubra 8 diferentes Apps para ajudar você a ter mais prazer.

salvarFoto: Pexels
Foto: Pexels

O sexo é um dos termômetros de uma relação e também um momento de muita intimidade, poucas vezes substituível por outros momentos.

Durante o ato sexual se dá a uma comunhão completa dos dois indivíduos, que inclusive se sentem mais à vontade e relaxados para falar sobre assuntos muito particulares, revelar segredos e expressar a sua confiança no outro (quem nunca revelou segredos ao pé do ouvido do seu amor, neste momento mágico?)

A frequência de sexo entre os casais é um dos mitos equivocados sobre casamento e relacionamento, e para os que pensam que a ausência dele é fruto da falta de interesse, stress e rotina, o sexólogo Roberto Rosenzvaig, da Federação Latino-americana de Sociedades de Sexología y Educação Sexual, desmente categoricamente.

No seu artigo intitulado “Casamentos sem Sexo” ele comprova que existem uniões que jamais chegam a ser consumadas – não realizam o ato sexual ou se limitam à procriação – seja por motivos religiosos ou por outro tipo de acordo entre o casal.

salvarFoto: Pexels
Foto: Pexels

Sabemos que o casamento é altamente benéfico a partir dos 40! É verdade também, que os matrimônios sem sexo são mais comuns a partir de uma certa idade e depois de muitos anos de convivência.

A partir dos 50 é bem mais usual encontrar casais felizmente casados, que optaram (preste atenção na palavra) por não ter uma vida sexual, porém já se conhecem tanto e tão bem, que podem viver “felizes para sempre” desta maneira.

 É o caso dos ingleses Clare e John, que quando se conheceram o que lhes uniu foi justamente a atração física e agora, depois de 18 anos casados, decidiram que não teriam mais sexo.

“Curtimos beijos, abraços, carinhos e uma relação de muito afeto físico e táctil, mas John e eu não fazemos amor há mais de sete anos.”

O que está em jogo é a cumplicidade, a entrega e a comunhão de dois seres diferentes que se amam, e o sexo é uma maneira fácil, rápida e prazerosa de criar esta intimidade instantânea, que os casais pouco a pouco vão adquirindo e construindo, com os anos de convivência.

salvarFoto: Karimage
Foto: Karimage

Se trata da felicidade de ambos – se os dois estão satisfeitos com a vida que têm, excelente, não há nenhum problema. O problema se dá quando uma das partes fica prejudicada – nestes casos é importante conversar muito sobre o tema, fazer o tratamento que seja necessário (no caso de alguma disfunção física ou psicológica) e não “deixar passar” e seguir como se não estivesse ocorrendo nada.

Os casais felizes conversam sobre a sua sexualidade, dizem do que gostam (muitas vezes sem palavras, somente com gestos) e do que não gostam. Comunicação é fundamental – neste tema, mais que em nenhum outro, “quem não se comunica, se trumbica”!

Você sabe quais sao as 28 realidades que os casais descobrem quando vão morar juntos?

Deixe seu comentário

Lista de casamentos Zankyou. Receba 100% dos seus presentes em dinheiro!