BR Login
BR

Como construir uma relação ideal com os filhos do seu amor: dicas de uma especialista no tema!

Quando iniciamos uma relação amorosa, entrelaçamos nossa vida com a da outra pessoa. E ambos trazemos, na bagagem, um bocado de conquistas, traumas e uma vontade imensa de ser feliz.

Em alguns casos, a outra pessoa pode já ter um ou mais filhos e essa situação costuma assustar, mas mantenha a calma. Consultamos a psicóloga clínica Renata Tonini, para saber quais atitudes podem ajudar a cultivar um vínculo saudável com os enteados e, quem sabe, criar uma amizade verdadeira. Confira as 10  dicas fundamentais!

Se seus pais são separados, veja como fazer a entrada dos noivos no casamento.

Foto: Gore Vázquez

1. Nunca se coloque no lugar da mãe ou do pai.

Tenha ciência de seu papel na relação e  sempre diga à criança ou adolescente que sua intenção não é substituir ninguém.

2. Não force a sua presença

Do mesmo jeito que você tem que dividir seu companheiro com a criança, lembre-se de que ela também sente que está tendo que dividir o pai ou a mãe com você.

3. Crie vínculos

Procure saber do que a criança gosta antes de conhecê-la. Você precisa entrar no mundo dela para que possam se aproximar.

Foto: Natalia Ibarra

4. Não exagere nos presentes

 Ofereça algo significativo logo no início da aproximação, deixe os presentes mais elaborados somente para datas especiais.

5. Comunique-se com a criança

Uma boa relação inclui você poder argumentar quando necessário, chamar a atenção, elogiar, etc. Mas isso só é possível se você já estiver trabalhando para que essa relação seja saudável.

6. Esteja disponível

Mesmo não sendo mãe ou pai, você pode – e deve – estar presente e auxiliar ou alertar diante de algumas situações difíceis ou possíveis problemas.

7. Não crie expectativas

 E tome muito cuidado com a sua participação na educação da criança!

Conheça os 10 hábitos DIÁRIOS de casais felizes: o número 5 faz toda a diferença!

Foto: Dottie Photography

8. Informe-se sobre como a criança é educada pelos pais

 Isso é fundamental para não confundir a cabeça dela.

9. Converse com seu companheiro/a

Vale para dúvidas, questões que observar ou mesmo para dar um toque caso perceba que o pai está mais ausente do que deveria ou ajudar a minimizar brigas entre o ex-casal, afinal, o fruto da antiga união precisa da atenção de todos e se você puder ajudar, não hesite.

10. Tenha paciência. 

Não desanime e tenha certeza de que a relação que vão construir pode ser muito mais interessante do que você imagina!

Foto: Andrea Sampoli

Cultivando amor

Lembre-se: o amor não é um sentimento obrigatório e nem aparece do dia para a noite. Ele é cultivado com respeito, admiração, verdade, cumplicidade e confiança. Dê tempo ao tempo. Se você tem uma relação feliz com seu enteado ou enteada, conte nos comentários dessa matéria, como vocês conseguiram estabelecer essa conexão harmoniosa.

Agora divirta-se com esse post do Noivo Terapia: O Dia em que descobri que a minha família era grande demais para o meu casamento.

Gostou deste artigo? Compartilhe

Deixe seu comentário

Crie gratuitamente o site perfeito para seu casamento!

100% personalizável e com centenas de temas para escolher Ver mais layouts >

Quer divulgar a sua empresa no Zankyou?
O Zankyou oferece a oportunidade de mostrar o melhor da sua empresa para milhares de noivos que nos utilizam na organização do seu casamento em 20 países. Mais informação