BR Login
BR

Guia completo para fugir de roubadas na hora de escolher os fornecedores do casamento!

Não é um horror quando você se deita à noite e não consegue fechar os olhos, só pensando em tudo o que pode dar errado no dia do seu casamento? Saiba que este medo, neste momento, é um dos seus melhores amigos, pois ele te ajudará a agir com precaução e evitar que imprevistos assombrem o seu grande dia. Mas quando a data se aproxima, o ideal é que você relaxe e confie 100% nos serviços que contratou. Para que você fique tranquila, trazemos hoje um guia completo para fugir de roubadas na hora de escolher os fornecedores do casamento!

Calendário do casamento mês a mês: noivos organizados não sofrem de stress!

Foto: Sergio Gisbert

Um conto de terror

O ano é 2010, a cidade é Curitiba. Uma placa de “LUTO” fixada na porta de um estúdio fotográfico com mais de 10 anos no mercado não levanta suspeitas entre seus clientes, funcionários e freelancers que tentam, em vão, entrar em contato com os proprietários do estabelecimento. Após uma semana, numa madrugada congelante de junho, um caminhão de mudanças estaciona em frente ao estúdio e some com todos os seus móveis e equipamentos. Uma pilha de CDs e DVDs é atirada no lixo de uma loja vizinha e o casal que se intitulava proprietário do estúdio desaparece sem deixar rastro. Seriam fantasmas de pessoas mortas há mais de 100 anos e para eles o cartaz de “luto” se erguia? Não, eram apenas estelionatários afundados em dívidas, camuflados entre profissionais do mercado de eventos!

Foto: Halberg Photographers

O caso “Albari Ferreira” ficou conhecido no Brasil inteiro, deixando noivos e profissionais chocados com a manobra do fotógrafo. Na época, mais de 200 casais foram lesados, entre os que aguardavam pelas fotos do seu casamento e os que já tinham pago pelo serviço, mas ainda não haviam se casado. Alguns conseguiram recuperar seus registros na “lata de lixo da vizinha”, uma loja de vestidos de noiva que recolheu os CDs e se prontificou a atender os recém casados esperançosos de se reconhecer em alguma etiqueta colada nas mídias. Além dos pombinhos, fotógrafos, cinegrafistas e editores de vídeo freelancers que prestavam serviços para o estúdio também levaram calote.

Será que estes noivos poderiam ter feito algo diferente para não ficar na mão? Afinal, estamos falando de uma empresa com mais de 10 anos no mercado e um certo renome na cidade. A resposta é: SIM, mas todas as precauções devem ser tomadas em conjunto, ou ainda haverá o risco de ser passado para trás. Mostraremos a seguir quais são elas.

Assessoria e cerimonial de casamento: saiba que tipo se adapta melhor às suas necessidades!

Foto: Patricia with love

1. Assessoria de Casamento

O mantra que nunca deixaremos de repetir é: “Contrate uma assessoria”. Os planejadores de casamento costumam ter uma agenda telefônica do tamanho das “Páginas Amarelas” de Mumbai, para que seus clientes possam optar entre uma infinidade de fornecedores que se encaixem com o seu estilo, o seu bolso e a sua urgência; todos já submetidos à triagem da confiança. “Muitas noivas pensam que contratar uma assessoria é um gasto desnecessário, mas isto é um engano. O serviço da assessoria acaba sendo uma ajuda valiosa para evitar preocupações no futuro” diz Eliane Urenha, sócia fundadora da empresa de assessoria Nani Eventos.

Nani EventosSaiba mais sobre “Nani Eventos”
Nani Eventos – Foto: Brigadeiro Filmes
Bee EventosSaiba mais sobre “Bee Eventos”
Bee Eventos – Foto: divulgação

2. Guia de Fornecedores do Zankyou

Aqui no Zankyou, oferecemos um guia completo e selecionado de fornecedores para ajudar os noivos a organizar cada detalhe do seu casamento. Na nossa página, os profissionais são avaliados por aqueles que experimentaram seus serviços, oferecendo mais segurança aos casais na hora da contratação. Sua abrangência permite que casais organizem casamentos à distância, de norte a sul do país, e ainda conta com empresas especializadas em eventos além-mar, como a TFW Weddings!

Conheça 3 Ferramentas para economizar MUITO tempo e dinheiro na organização do seu casamento

TFW WeddingsSaiba mais sobre “TFW Weddings”
TFW Weddings – Foto: Divulgação

3. Referências Boca a Boca

Você está interessada em um fornecedor que não está na lista da sua assessoria, ou está planejando tudo sozinha? Uma ferramenta de pesquisa inicial, importante, mas não completamente eficaz se usada isoladamente é o boca a boca. O maquiador que deixou a sua chefe deslumbrante, o DJ que arrasou na festa da sua prima, o fotógrafo TOP dos últimos 5 casamentos em que você esteve ou a própria assessora, que foi o anjo da guarda da sua melhor amiga durante os preparativos e no dia do casamento?

Pergunte sobre estes profissionais para quem os contratou, peça para ver o álbum de casamento e se informe se o fotógrafo cumpriu todos os prazos. O DJ chegou e foi embora na hora combinada? E o buffet, serviu tudo o que havia sido contratado? A sua assessora também pode ser uma boa fonte de informação. Se ela própria não tiver referências sobre um determinado profissional, com certeza alguém da sua rede de contatos terá! Eliane Urenha da Nani Eventos diz que “embora a decisão final seja sempre do casal, os fornecedores indicados por uma assessoria acabam economizando muita dor de cabeça”.

Nani EventosSaiba mais sobre “Nani Eventos”
Nani Eventos – Foto: Danilo Siqueira

4. Sites de Reclamação

Eles são implacáveis, mas devem ser usados com moderação. Analise o número de reclamações e veja se elas não são provenientes da mesma pessoa. Observe se a reclamação é pertinente – tem muita gente que usa estes fóruns apenas para prejudicar concorrentes – e se o profissional se posiciona em sua defesa de forma correta. Se o seu nome constar várias vezes, em mais de um site, por mais de um motivo – válido – você já sabe o que fazer: corra!

Veja os 6 momentos em que você vai precisar sim, ou SIM, de um cerimonialista de casamento!

Foto: Carmen Ríos

5. Informações sobre a Empresa

É importante saber se o seu fornecedor EXISTE, está em situação irregular ou devendo na praça. Na Junta Comercial e no Procon, por exemplo, você pode checar se a empresa está devidamente registrada, se há processos judiciais correndo contra ela e outras informações que indicarão se ela é uma empresa idônea. No site da Receita Federal, é possível descobrir gratuitamente se situação fiscal da empresa está regular (ativa). Entre as opções pagas, o Serasa e o SPC oferecem consultas completas (protestos, cheques sem fundos, pendências e restrições financeiras, dívidas vencidas, ações judiciais e falências) que podem ser feitas mediante compra de crédito individual ou pacote para várias consultas. O ideal é monitorar as empresas com frequência quando o pagamento é feito a prazo em períodos mais longos, pois existe a possibilidade da situação financeira mudar no decorrer desse tempo.

6. Análise de Preço

Sabe aquele velho ditado “quando a esmola é demais o santo desconfia”? Vale neste caso! Não significa que o profissional mais caro ou mais badalado seja o melhor para você, mas é bem provável que aquele MUITO barateiro seja uma grande roubada. Analise qual é a média de preço do serviço em questão e não se encante se aparecer alguém cobrando a metade disso. Todo serviço exige um custo mínimo de execução e quem baixar mais do que 50% do valor de mercado, além de estar praticando concorrência desleal, demonstra não ter estrutura para  entregar o que está prometendo.

Guia com 5 passos para fazer o orçamento do seu casamento caber no seu bolso: infalível!

Foto: Alejandro Bergado

7. Pagamento Parcelado

É comum que os noivos paguem a maioria dos fornecedores à vista, no ato da assinatura do contrato, para não acumular dívidas depois do casamento, mas isto não é aconselhável. O ideal é dividir os valores em parcelas até a data do casamento para que se possa monitorar a saúde financeira da empresa no decorrer dos meses. Caso surja algum alerta nesse meio tempo, é possível rescindir o contrato e reaver parte do dinheiro. Não se esqueça de guardar os recibos e notas fiscais de TUDO o que for pago! Sua assessoria pode ajudar a programar os pagamentos e, novamente, saber em quem depositar maior confiança se quiser se livrar de algumas dívidas antes do dia do casamento.

“Neste momento, as informações e orientações de um profissional qualificado são muito importantes, informa Eliane da Nani Eventos.

Nani EventosSaiba mais sobre “Nani Eventos”
Nani Eventos – Foto: Danilo Siqueira

8. Contrato Detalhado

Somadas a todas as precauções acima, existe também o contrato: uma ferramenta que pode não ser muito útil se alguém resolver agir de má-fé justo no dia do seu casamento, mas será fundamental depois, para que tudo se resolva na justiça. Além disso, o contrato é como um “memorex” para os noivos, que depois de tantas decisões, contratações e tantos meses, podem até acabar se esquecendo do que compraram e serem lesados sem se dar conta. Por isso, é essencial que o contrato seja extremamente detalhado, listando todos os itens a serem entregues, para quantas pessoas é o serviço contratado, os profissionais esperados no dia, os horários de chegada e saída de cada um, as marcas das bebidas, maquiagens, pratarias, as flores centrais da decoração, horário de desprodução, valores de hora extra, valores de convidado extra, valores de reajuste (se houver), enfim, tudo o que for tratado verbalmente deve ir para o papel. Forneça cópias dos contratos para a sua assessora (caso ela já não tenha) e deixe que ela faça o controle no dia do casamento.

Outros itens que precisam estar claros no contrato são os referentes a cancelamento e adiamento. O documento deve especificar o que ocorre nos casos de quebra do acordo. Neste caso, a empresa NUNCA pode ficar com 100% do valor pago pelos noivos. Se a cláusula for considerada abusiva, o ideal é procurar pelo Procon e, se a situação não for resolvida em um acordo mediado por este órgão, recorrer à Justiça.

Foto: Alejandro Bergado

9. Seguro de Casamento

Um costume já comum nos Estados Unidos começa a chegar no Brasil: o seguro para casamento. Surgidos como o “irmão mais novo” dos seguros para grandes eventos, boa parte deles é voltada para pessoas jurídicas, mas algumas seguradoras já disponibilizam estes produtos para pessoas físicas, que custam entre R$300,00 e R$800,00. Ele funciona como uma garantia para casos extremos, quando a única saída é cancelar ou adiar o casamento (uma pausa para bater na madeira), e então, o seguro garante que o dinheiro investido no evento seja devolvido integralmente aos noivos. Quando um fato grave acontece, como um problema sério de saúde de um dos noivos, por exemplo, nem sempre é possível contar com a compaixão ou a compreensão dos fornecedores, até porque, dependendo das circunstâncias e da antecedência, alguns já tiveram despesas e se prepararam para realizar o serviço na data e horário combinado. Isso impossibilita qualquer negociação para a devolução do dinheiro e é aí que entra o seguro.

Plano B no seu casamento: 8 soluções para 8 imprevistos

Foto: María Izkue

Se alguma coisa não sair como o combinado, mesmo tomando todas estas precauções, a única saída é se munir dos contratos e recibos, juntar testemunhas, tirar fotos e fazer alguns vídeos para reunir o máximo de provas documentais que lhe ajudarão a recorrer aos órgãos de defesa ao consumidor ou à justiça, pleiteando danos materiais e morais que venha a sofrer. Mais roubadas em Como arruinar um casamento em apenas 1 minuto: 10 imprevistos previsíveis…

Contate as empresas mencionadas na matéria:

Gostou deste artigo? Compartilhe

Mais informação

Deixe seu comentário

Crie gratuitamente o site perfeito para seu casamento!

100% personalizável e com centenas de temas para escolher Ver mais layouts >

Quer divulgar a sua empresa no Zankyou?
O Zankyou oferece a oportunidade de mostrar o melhor da sua empresa para milhares de noivos que nos utilizam na organização do seu casamento em 20 países. Mais informação